Limpeza de piscinão é reforçada no Aricanduva

A movimentação na manhã desta segunda (26) no piscinão Limoeiro, em São Mateus, na Zona Leste de São Paulo, chamou a atenção dos moradores. Enquanto o prefeito Gilberto Kassab (PSD) vistoriava a limpeza, a poucos quilômetros dali, apenas um funcionário retirava a sujeira das barreiras de contenção de outro reservatório do Córrego guia de Aricanduva.

Na Zona Norte, mais lixo no piscinão Guaraú, perto da Avenida Inajar de Souza. No Córrego Pirajuçara, máquinas limpavam e retiravam entulho de dois piscinões. A Prefeitura é responsável pela limpeza e manutenção dos 20 reservatórios da capital. A operação foi reforçada para conter as enchentes.

Na região metropolitana, o governo estadual assumiu a limpeza e a manutenção de 25 piscinões. São dez em São Bernardo do Campo, dois em Santo André, um em São Caetano do Sul, quatro em guia da cidade Mauá e três em guia de Diadema, no ABC. Todos na bacia do Rio Tamanduateí.

O estado vai limpar também dois piscinões em Osasco, na bacia do Ribeirão Vermelho. A faxina já começou em um reservatório de Embu das Artes e em dois de Taboão da Serra, na área do Pirajuçara.

São toneladas de lixo que precisam ser retiradas antes da chegada das chuvas. De acordo com a Prefeitura, nos últimos seis meses, 100 mil toneladas de lixo foram retiradas dos 20 piscinões da capital paulista. Ainda segundo a administração municipal, é feito um trabalho constante – em 2011 foram investidos R$ 197 milhões na manutenção de piscinões.




Deixe seu comentário