Vinte casas desabaram em Itaquera e Aricanduva

O desabamento de 20 casas na tarde da última quarta-feira (8) no Jardim Maringá, na zona leste de São Paulo, deixou pelo menos 80 pessoas desalojadas, segundo a Secretaria de Coordenação das Subprefeituras.

O local de desabamento era considerado uma área de risco geotécnico pela Secretaria Municipal da Habitação. A informação consta no Habisp, sistema de informações da secretaria que usa os dados de um mapeamento de áreas de risco feito pelo IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) neste ano. De acordo com as informações, o solo da área tinha risco de solapamento e escorregamento. Ao todo, a área de risco tem mais de 8.000 m2. Cerca de cem imóveis foram construídos no local.

De acordo com avaliação preliminar do órgão, a área, de declive acentuado, sofreu movimentação de terra, o que levou ao desabamento dos imóveis. A Secretaria de Coordenação das Subprefeituras afirma que o terreno pertence à prefeitura e foi invadido há 20 anos. A pasta informa também que analisa a necessidade de interditar os outros 55 imóveis construídos na área.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o desabamento das casas ocorreu por volta das 15h30 na avenida Mendonça Drumond, no Jardim Maringá, próxima das avenidas Itaquera e Aricanduva.

Fonte: Folha de S. Paulo




Deixe seu comentário