Sinal de alerta de chuva não chega às ruas do Aricanduva

Moradores voltaram a correr riscos ontem de madrugada na marginal Tietê. Apesar de os órgãos públicos terem a informação sobre a chuva com horas de antecedência, os sinais de alerta não chegaram a todos os lugares.

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) recebe informações climáticas do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) para, se necessário, fazer bloqueios antecipados e evitar carros em pontos alagados. Mas não foi isso o que se viu na madrugada de ontem.

“Foi horrível, achei que ficaríamos presos na água”, relembra Juliana Noveli. Ao lado do pai, ela viu a água barrenta na marginal Tietê, “da chuva e vinda do rio”, subir até o meio da porta do Fox em que estava.

“Saímos de Alphaville, pegamos a Castello Branco e entramos na marginal Tietê, pela pista local. Era por volta da meia-noite”.

No meio do curto trajeto até a Anhanguera –cerca de três quilômetros– muito trânsito. A água que veio de surpresa. “Foram duas horas para percorrer este trecho”.

A CET diz que, ao receber o alerta do CGE, reforçou seu efetivo na rua. “O dia amanheceu com 677 agentes”. Alguns marronzinhos, entretanto, ficaram perdidos ao redor de zonas alagadas.

De acordo com Noveli, a CET havia fechado apenas a pista expressa da marginal. “Em nenhum momento os fiscais avisaram do perigo que também havia na pista local. Não tínhamos noção do volume de água que subia”, afirma Noveli.

SISTEMA

O relato é igual aos de sexta-feira (7) na avenida Aricanduva, quando dezenas de motoristas viram seus carros boiando na enchente. “O sistema é razoável, mas é preciso investir mais”, diz Rubem Porto, professor da Politécnica da USP.

Segundo o especialista, se há um bom sistema de informações e alertas, “é possível, com horas de antecedência, acionar a Defesa Civil e a CET, para orientar tráfego e remoção, de tal forma que um evento como o de ontem [anteontem] não tenha tanto impacto como teve”, diz.

O Estado anunciou que está licitando um novo sistema “para ter mais precisão sobre locais e horários de chuva”, um investimento de cerca de R$ 7 milhões.

Tanto o prefeito Gilberto Kassab (DEM), quanto o governador Geraldo Alckmin (PSDB), disseram que os sistemas de alerta funcionaram.

Fonte: R7




Sem respostas

  1. Pingback: Tweets that mention Notícias do bairro Aricanduva » Sinal de alerta de chuva não chega às ruas do Aricanduva -- Topsy.com 12 de janeiro de 2011

Deixe seu comentário