Rios Tietê e Arincaduva transbordam e 10 subprefeituras de SP entram em alerta

O rio Tietê transbordou na altura da ponte Aricanduva, na zona leste de São Paulo, na tarde desta segunda-feira (28). A chuva também provocou o transbordamento do rio Aricanduva, na zona leste, às 15h14. Com isso, ao menos dez subprefeituras entraram em estado de alerta. São elas: Mooca, Vila Maria / Vila Guilherme, Santana, Sé, Casa Verde, Freguesia do Ó, Lapa, Arincaduva, Vila Formosa e Penha.

Segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), apesar de o Tietê ter transbordado apenas em um ponto, todo o rio estava próximo de transbordamento, em uma “situação crítica”. Por isso, todas as regiões próximas à margem também foram colocadas em alerta. As subprefeituras de Aricanduva/Formosa e Itaquera deixaram a situação às 19h45.

O órgão decretou estado de atenção na cidade de São Paulo nas regiões norte, centro e leste e marginal Tietê às 14h35 desta segunda-feira (28). Às 15h40, a região sudeste foi colocada nessa condição. A situação é decretada quando há risco de alagamentos na cidade. Até as 18h30, havia 24 pontos inundados na cidade. Destes, 15 eram considerados intransitáveis.

Ilhados

De acordo com o Corpo de Bombeiros, um grupo de pessoas ficou ilhado dentro de uma lotação na região do Carrão, próximo à avenida Aricanduva, na zona leste. O helicóptero Águia 10, da Polícia Militar, foi acionado para fazer o resgate das vítimas.

Trânsito

Às 18h30, a pista local da marginal Tietê registrava quase 13 km de extensão, no sentido Ayrton Senna, da ponte Aricanduva até a ponte Júlio de Mesquita Neto. Na mesma altura e sentido, a expressa tinha 11 km. Ao todo, a capital paulista registrava no horário 118 km de lentidão – acima da média do horário. A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) registrava ainda 44 semáforos apagados e outros 37 no amarelo piscante nesta tarde.

A CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) informou que a circulação de trens entre as estações Utinga e Mauá, na linha 10-Turquesa, foi interrompida às 17h20 por causa do temporal. Trens circulam entre as estações Luz e Utinga e entre Mauá e Rio Grande da Serra.

Para fazer o transporte dos usuários no trecho interditado, a CPTM acionou a operação PAESE, com ônibus gratuitos.

Na extensão da Linha 7- Rubi (Francisco Morato-Jundiaí), a circulação de trens continuava interrompida às 19h entre as estações Campo Limpo Paulista e Várzea Paulista, devido a quedas de barreira e problemas na via, desde as 15h. Os usuários estão sendo orientados pelo serviço de som das estações e trens.

Aeroportos

O aeroporto de Congonhas, na zona sul, estava aberto para pousos e decolagens e operava por meio de instrumentos às 17h40. O aeroporto, porém, fechou duas vezes por causa da chuva nesta segunda: das 13h49 às 14h02 e depois das 16h47 às 17h03. O aeroporto internacional, em Guarulhos, também funcionava normalmente.

Segundo os meteorologistas do CGE, a precipitação vai persistir na próxima hora. “O solo já encharcado e o elevado nível dos rios e córregos mantêm elevado o potencial para alagamentos, inundações e deslizamentos de terra”, diz nota do CGE.

O CGE informou que chove forte nas zonas norte e leste da capital, principalmente nos bairros Mooca, Vila Guilheme, Penha e Perus. A chuva também foi forte nas cidades da região norte da Grande São Paulo, como Santana de Parnaíba, Cajamar, Mairiporã, Caieiras, Cajamar, Arujá, Santa Isabel e Guarulhos.

Fonte: R7




Deixe seu comentário