Motoristas ficam ilhados na avenida Aricanduva após rio transbordar em SP

O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar já recebe diversos chamados de pessoas ilhadas na zona leste de São Paulo, onde a forte chuva que atinge a cidade provocou o trasbordamento do rio Aricanduva.

Imagens captadas por helicópteros das TVs Globo e Bandeirantes mostram diversas pessoas abrigadas em cima de seus carros na avenida Aricanduva. Na região, a água subiu rapidamente e o nível passou da altura dos vidros dos veículos. Os helicópteros também captaram o salvamento de uma mulher por outras pessoas com a ajuda de uma corda.

As áreas de instabilidade formadas pelo calor e pela alta umidade, típicas do verão, provocam as forte pancadas de chuva, de acordo com o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), da prefeitura.

O órgão colocou todas as regiões da cidade e as marginais Pinheiros e Tietê em estado de atenção para alagamentos. Com o transbordamento do rio Aricanduva, na altura do entroncamento das avenidas Aricanduva e Itaquera, toda a região da subprefeitura Aricanduva está em estado de alerta.

A escala usada pelo CGE passa por observação (condições normais), atenção (possibilidade de alagamentos), alerta (transbordamento de rios e córregos) e alerta máximo (estado de calamidade pública).

De acordo com imagens do radar do CGE, a precipitação é mais intensa nos bairros de Vila Prudente, São Mateus, Itaquera, Mooca, Aricanduva, Vila Formosa, Ipiranga, Vila Mariana e Pinheiros. Também há chuvas moderadas na zona oeste, no Butantã, e na zona sul, entre Campo Limpo e M’Boi Mirim. Na Grande São Paulo, a chuva atinge os municípios de Cotia, Embu, Itapevi e Taboão da Serra.

A chuva também prejudica os voos no aeroporto de Congonhas, na zona sul. A Infraero (estatal que administra os aeroportos) informou que a pista ficou fechada para pousos e decolagens das 17h49 às 18h15. Agora, o aeroporto opera por instrumentos.

Por volta das 18h40, a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) já registrava 28 pontos de alagamento em vias da cidade.

De acordo com os meteorologistas do CGE, a tendência é de que as chuvas diminuam nas próximas hora, mas não se descarta a possibilidade de novos temporais entre a noite e a madrugada.

Fonte: Folha de S. Paulo




Deixe seu comentário