Litro do Alcool custa mais de R$ 1,80 na Barra Funda contra R$ 1,39 no Aricanduva

A cidade de São Paulo registrou alta de 0,81% no preço do álcool, mas manteve a vantagem no abastecimento sobre a gasolina, em dezembro. O centro da cidade e bairros da zona oeste são os locais mais caros para abastecer com gasolina, de acordo com o IPTC (Índice de Preços Ticket Car).

Os preços mais elevados do etanol são encontrados nas regiões oeste e norte, com valores médios de R$ 1,70 a R$ 1,62, respectivamente.

Para os mesmos combustíveis, os preços mais atrativos estão em bairros das zonas norte e leste. O litro do etanol na Vila Aricanduva, por exemplo, sai por R$ 1,39, enquanto, na Barra Funda, o mesmo combustível sai em média por R$ 1,82.

A pesquisa mostra que os preços médios por litro são: R$ 2,50 para a gasolina; R$ 1,66 para o álcool; R$ 2,06 para o diesel; R$ 2,09 para biodiesel e R$ 1,48 o m³ pelo GNV.

A média de preços na capital paulista se opõe à vantagem nacional, que aponta para o derivado do petróleo em 18 Estados e no Distrito Federal.

O litro do combustível custou, em média, R$ 1,66 no mês passado. Para quem tem veículo bicombustível, o álcool continua mais vantajoso que a gasolina, que registrou preço médio de R$ 2,50 por litro, com alta de 0,84% em relação ao mês anterior, segundo a pesquisa.

Os proprietários de veículos flex conseguem descobrir se compensa abastecer com álcool ou gasolina ao fazer uma conta simples.

Basta dividir o preço do etanol pelo da gasolina. Se o resultado ficar abaixo ou igual a 70%, ainda vale a pena encher o tanque com álcool. Se o número superar esse patamar, compensa o derivado do petróleo.

Fonte: R7




Deixe seu comentário