Aricanduva: Motorista nada para encontrar mulher durante chuvas na zona leste; moradores relatam pânico

O transbordamento do córrego do Aricanduva, na zona leste de São Paulo, levou pânico a moradores da região na tarde de sexta-feira (7). O motorista José Rosendo, de 44 anos, estava na avenida Taubaté quando recebeu uma ligação desesperada de sua mulher.

Temendo pela vida da companheira – a residência do casal, na Vila Carrão (zona leste) expelia água pelos ralos -, ele percorreu 3 km com água na cintura. Durante o percurso, relembra ele, correu e até nadou nas avenidas alagadas.

Além de trazer transtornos àqueles que vivem perto do córrego, a tempestade fez com que um depósito no Jardim Tietê (zona leste) desabasse, matando uma pessoa e ferindo outras duas. Vários pontos da capital alagaram. Carros e ônibus foram cercados pelas águas e populares resgataram motoristas ilhados em meio à correnteza.

Moradora da avenida Aricanduva, por onde passa o córrego que transbordou, Josefa Dantas da Silva, de 27 anos, ajudante geral de metalurgia, conta que, três minutos depois de o córrego transbordar, a água chegou à garagem da sua casa.

Ela conta que a água subiu gradativamente por mais de uma hora, até que chegou ao tornozelo na sala de estar – pouco mais de 1 m do nível da rua. Sem ter para onde ir ou para onde correr, ela abraçava seus dois filhos – um de sete e outro de nove anos. O mais novo chorava.

– Ele gritava: ‘Eu vou morrer, eu vou morrer’. Depois, quando a chuva deu uma acalmada, ele ajoelhou e começou a rezar para a água sair de casa.

Cerca de 20 minutos depois que a água baixou, o filho de Josefa já pulava e brincava com seu irmão entre os funcionários da prefeitura que faziam a limpeza da avenida Aricanduva. Por volta das 21h, a calçada estava tomada por vassouras de profissionais da prefeitura e de donas de casa – entre elas, Josefa. Nesse horário, funcionários da prefeitura já tinham enchido seis caminhões de lixo e sedimentos levantados pela chuva.

– Só conseguia pensar em Deus. Chegando em casa, vi que a água só havia chegado na área de serviço.

Fonte: R7




Deixe seu comentário